• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Navios Q-Max: a solução para o pré-sal

qmax11No texto de minha autoria “Gás Natural do pré-sal: onde e como utilizar?” abordei as opções para a utilização do gás natural dos campos do pré-sal, visto que se fala muito no petróleo, mas pouca importância se dá à destinação do gás natural daquela área, que pode colocar o Brasil como uma das maiores reservas mundiais.

Como explicitei no texto citado mais acima, em caso de que se confirmem os enormes depósitos de gás natural, teríamos somente duas opções viáveis para sua utilização:

1ª) Geração de energia em navios do tipo FPGP (Floating Power Generation Plant). Esses navios ficariam ancorados próximos às principais plataformas e a energia gerada seria transportada por meio de cabos submarinos até o continente, onde seriam conectados às linhas de transmissão;

2ª) Transportar o energético já na condição de GNL (gás natural liquefeito) para uma base de regaseificação ou, em último caso, para um navio do tipo FSRU (Floating Storage and Regasification Unit). O grande desafio neste caso seria como transformar o gás natural em GNL em alto-mar, já que o gás necessita ser comprimido em 600 vezes, numa temperatura inferior a 160º C para que se consiga sua liquefação.

No entanto, mais cedo do esperávamos apareceu a solução. O texto “ExxonMobil inova e lança navios de alta tecnologia” (22/12, pág. C-4), publicado pela Gazeta Mercantil trata da nova geração de navios transportadores de GNL, os chamados “Q-Max” (“Q” de Qatar e “Max”, tamanho máximo do navio que pode utilizar o terminal de GNL do Qatar), desenvolvidos pela ExxonMobil em parceria com a Qatar Petroleum e que transportam até 80% mais carga com a vantagem de necessitarem 40% menos de energia. Enquanto os navios atuais transportam não mais de 140 mil metros cúbicos de GNL, os moderníssimos Q-Max podem transportar até 266 metros mil cúbicos.

Se já não bastasse esse aumento na capacidade de carga, já que o transporte representa quase um terço do preço final do GNL, o recém-lançado (17/12) meganavio “Mozah”, com 345 metros de comprimento – o equivalente a três campos de futebol -, 53,8 metros de largura e 34,7 metros de altura, além de várias inovações tecnológicas, tem um inédito sistema de reliquefação a bordo. Como bem definiu Tony Urbanelli, gerente sênior do projeto de GNL da ExxonMobil: “É difícil imaginar outro projeto que pudesse fazer uma mudança tão substancial na indústria naval”.

Aí está uma das opções para o aproveitamento do gás natural do pré-sal. É sabido que durante o transporte, em torno de cinco por cento do GNL transforma-se em gás natural, que na atualidade é utilizado como combustível dos próprios navios. Com a reliquefação a bordo, esse gás em vez de ser queimado, voltará novamente ao estado de GNL e assim, praticamente não haverá perda.

Com essa solução de reliquefação a bordo, o gás natural do pré-sal pode sair do poço e ser levado diretamente para um “Q-Max”, que ficará ancorado junto à plataforma, onde passará para o estado de GNL e daí ser transportado para um terminal. Assim sendo, é hora da Petrobras e seus parceiros começarem a dar atenção a este tipo de navio, pois os já contratados para o transporte do GNL, o Golar Spirit e Golar Winter, inéditos no processo de regaseificação a bordo, não foram fabricados para reliquefação.

(Fonte: Gazeta Mercantil/Humberto Viana Guimarães)

Uma resposta

  1. O Mozah é gigante mesmo, bem diferente para os padrões normais de gaseiros.

    Coloquei algumas informações sobre ele aqui: http://renanraul.blogspot.com/2008/12/mozah.html#links

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: