• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Politécnica da USP lança livro sobre a indústria da construção naval brasileira

Via CEGN.

Estudo realizado por profissionais da Poli/USP e PNV é tema da obra “Análise da competitividade da indústria marítima brasileira e um panorama do setor de cabotagem no Brasil e no exterior – Uma visão da construção naval brasileira e seus principais atores”, da Iglu Editora

Um estudo realizado por pesquisadores do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica (PNV) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP) e patrocinado pela Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), foi lançado em livro no mês de outubro. Na publicação “Análise da competitividade da indústria marítima brasileira e um panorama do setor de cabotagem no Brasil e no exterior – Uma visão da construção naval brasileira e seus principais atores” são analisados, pela primeira vez, os modelos de competitividade aplicados em quatro segmentos da indústria naval brasileira: construção naval, de plataforma, náutica e reparo naval, além de um panorama do setor de cabotagem no Brasil.

A pesquisa foi coordenada pelo professor titular do PNV, Rui Carlos Botter, e o professor do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS) da Universidade Federal do ABC (UFABC), Delmo Alves de Moura.

No livro, o segmento da construção naval foi representado por navios de carga geral; porta-contêineres; roll on roll off (ro-ro); granéis líquidos e sólidos; de apoio marítimo; de operação de dragagem; de pesca industrial marítima; de construção de embarcações de navegação interior; de construção de navios de guerra; e de patrulha costeira. Já o segmento da construção de plataformas envolve os estaleiros e Engineering Procurement and Construction (EPC), Unidade Estacionária ou Exploratória de Produção (UEP) e embarcações Floating Production Storage and Offloading (FPSO).

No segmento náutico, de esporte, turismo e lazer foram estudadas a construção e reparo de embarcações para operações militares de pequeno porte; construção para o turismo; construção para o esporte náutico de competição; e construção para recreação. O segmento de reparo naval abarcou o reparo de navios mercantes; de apoio marítimo; de guerra; de patrulha costeira e navios e plataformas FPSO/UEP.

Botter e Moura traçaram nos capítulos iniciais do livro um panorama da construção naval no Brasil comparando com os principais players internacionais. Já no quinto capítulo, outro professor da Poli, Marcos Mendes de Oliveira Pinto, e o pesquisador do Centro de Estudos em Gestão Naval da USP, Julio Vicente Rinaldi Favarin, fazem uma análise da competitividade da indústria naval brasileira no atual contexto favorável ao surgimento de estaleiros no Brasil, com a descoberta do pré-sal. Já no último capítulo, Afonso Celso Medina, pesquisador da Poli, retrata o transporte de cabotagem no Brasil.

Publicado pela Iglu Editora, o livro tem 205 páginas e pode ser adquirido por meio do site da editora (www.iglueditora.com.br) ou nas redes de livrarias Saraiva e Cultura ao preço de R$ 72,00.

Fonte: Portal Transporta Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: