• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

56 Navios em 2011

Dois novos estaleiros entraram em operação, um em Santa Catarina e outro no Rio de Janeiro, e 58 navios foram entregues pela indústria nacional, de acordo com o balanço do primeiro ano da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), divulgado dia 7.

Como parte da expansão e modernização da Marinha Mercante, foram lançados ao mar dois cargueiros, 16 embarcações de apoio à navegação e 17 de apoio à plataforma de petróleo. Dentre esses navios, está o primeiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef): o petroleiro Celso Furtado, feito no Rio de Janeiro.

No ano passado, foram contratadas ainda as montagens de 163 embarcações, sendo 46 embarcações de apoio à plataforma e 117 de carga; e a construção de cinco estaleiros no Amazonas, em Pernambuco, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul e em São Paulo.

No total, até 2014, as ações de Revitalização da Indústria Naval monitoradas pelo PAC totalizam 609 embarcações e 27 estaleiros. 

Tecnologia – A plataforma P-56, que saiu em junho de 2011 da Enseada do Bananal, na Baía da Ilha Grande, em Angra dos Reis (RJ), rumo ao Campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos (RJ), é um exemplo da retomada da indústria naval. De acordo com a Petrobras, o investimento foi de aproximadamente US$ 1,5 bilhão e sua construção gerou 4 mil empregos diretos e 12 mil indiretos no País. 

A construção da P-56 alcançou o conteúdo nacional de 72,9% relativo aos módulos integrados (topside), e teve seu casco totalmente construído no Brasil, demonstrando o fortalecimento da indústria local a partir das encomendas da Petrobras. 

O casco da nova plataforma é 100% brasileiro e resultou da união dos blocos de aço com os módulos integrados. Construída de forma modular, a P-56 é composta pela base do convés (deckbox), casco e módulos. O processo chamado de deck mating é uma das atividades mais complexas desenvolvidas por um estaleiro e ocorreu sem qualquer imprevisto, em outubro de 2010.

A unidade é a quinta plataforma na região de Marlim Sul. Do tipo semissubmersível, ficará ancorada em área com profundidade de 1.670 metros, interligada a 21 poços, dos quais 10 serão produtores de petróleo e 11 injetores de água.

Com as informações – Pantanal News

Fontes: Portal Marítimo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: