• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Até 2014 estima-se 27mil empregos no setor naval

O Rio terá investimentos de R$ 15,4 bilhões no setor naval, deste ano até 2014, com pelo menos 27 mil empregos gerados. A informação foi antecipada pelo presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugênio Gouvea Vieira. Os números fazem parte do ‘Decisão Rio’, compilação de dados elaborada pela entidade. O volume é 17% acima do registrado para 2011 a 2103.

As informações foram apresentadas ontem na abertura do II Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro, evento promovido pelo governo do estado e entidades do setor, com apoio do Grupo Ejesa, jornais O DIA e Brasil Econômico.

“De 2012 a 2014, dos R$15,4 bilhões em investimentos, R$ 6 bilhões serão somente para a construção de novos estaleiros. Nessa conta não estão incluídos os investimentos nos estaleiros Inhauma e dos diversos estaleiros em Barra do Furado”, assinalou o Presidente da Firjan.

Segundo ele, a previsão é de geração de 11 mil empregos na construção dos novos estaleiros e 16 mil postos de trabalho na operação.

O vice-presidente do Sinaval, Augusto Mendonça, destacou o amadurecimento do setor que tem no Rio um pólo naval moderno .

O Presidente da Transpetro, Sergio Machado, por sua vez lembrou que o País tirou a Indústria Naval da inércia. O foco agora é na produtividade. “Mudar a matriz de transporte, investir nos setores aquaviário e hidroviário para tornar o País competitivo”.

O Secretário Estadual de Desenvolvimento, Julio Bueno, destacou o bom momento do estado. “O Ishibras virou estaleiro Inhauma, uma iniciativa da Petrobras com o apoio do governo do estado. Temos o estaleiro da OSX com investimento de US$ 2 bilhões. Além disso, temos o Caneco que se nos próximos quatro meses não for leiloado, será desapropriado para a retomada pela indústria. E ainda têm áreas em Barra do Furado. Os estaleiros estão todos com encomendas”, comemorou Bueno.

Com as informações – O Dia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: