• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Navios Gigantes – “Porta-Contêineres”

Por Erik Azevedo

O comércio marítimo mundial depende atualmente de velocidade e custos baixos, logo a maneira de fechar esta equação é bem simples, o uso de navios cada vez maiores.

Descobri recentemente através de blogs de conhecidos meus, que o maior navio Porta Contêiner, que esteve no Brasil, foi e é o MSC Laura, segundo a própria MSC, o MSC Laura, fará linha fixa entre a costa leste americana e a nossa costa, escalando Suape, Santos, Paranaguá e Rio Grande, e por fim portos Argentinos e Uruguaios.

O MSC Laura, tem 300 metros de comprimento, ele é o maior em operação em toda costa brasileira (containeiro). A embarcação tem capacidade para 6.750 TEUs (unidade referente a contêineres de 20 pés) .

M/V MSC Laura, foto: Rafael Ferreira Viva, Santos.

 O navio construído em 2002 pelo estaleiro sul coreano Daewoo Shipbuilding, possui 300m de comprimento, 40m de Boca, 14,5m de calado e capacidade de transporte de 6.750 teus.

Sim é um grande navio, mas ele é o único deste porte a operar em nossos portos.

Somente a titulo de comparação, resolvi então fazer uma pesquisa sobre os grandes navios conteineiros que navegam por ai, e não tocam nossos portos.

Fiz então uma tabela com os maiores navios em atividade atualmente, classificados por porte e capacidade:

Começaremos pela Classe E da Maersk, pois são os mais famosos, impressionante os números tudo é superlativo, e o mais interessante é que são,  7 navios da mesma classe com as mesmas dimensões,  397 metros, por 56.4 de boca, e com 156.687  Toneladas Brutas,  a Maesk classifica seus navios com capacidades nominal e real, a nominal da Classe E  é  de: 11.000 TEU, mas a real, é bem maior, chegando à 14.500 TEU, bem existe uma guerra declarada principalmente entre a MSC e Maersk, por quem domina os mares, e quem tem o maior navio, por isso estes números não são exatos pois varias fontes foram utilizadas não havendo um consenso real.

Classe E M/V Eugen Maersk foto: Bjarne Johansen Dinamarca

Segundo o Registro do Equasis, da qual é lincado com o da Sociedade Classificadora do navio, estes são os dados oficiais sobre a:  Classe E

Da qual a referencia aqui é o próprio M/V Emma Maersk, o primeiro dos 7 navios:

IMO number : 9321483
Name of ship : EMMA MAERSK  
Call Sign : OYGR2
MMSI : 220417000  
Gross tonnage : 170.794  
DWT : 156907
Type of ship : Container Ship  
Year of build : 2006
Flag : Denmark

Logo colado na esteira vem a Classe Daniela, da MSC -Mediterranean Shipping Company, podem reparar que a guerra é acirrada entre as duas empresas, os navios da MSC são de uma classe mais nova, com inovações,  são um pouco menores a fim de poderem passar, no novo Canal do Panamá, porem são mais pesados, podem transportar cargas mais pesadas.

MSC DANIT, da mesma classe do MSC Daniela, foto:Fred em Maasvlakte

A Classe Daniela, com 6 navios, da qual vou usar o próprio, MSC Daniela, como referencia tem, 366 metros de comprimento, e capacidade nominal de 13.800 TEU, contra 398 metros e 11.000 TEU do Emma (nominal). O segredo para conseguir 2.800 TEU a mais foi colocar a superestrutura mais à Vante, liberando mais espaço para que os contêineres sejam empilhados a Ré da mesma.

Regras internacionais determinam a distância minima que o mar deve ser visto do passadiço. Como a superestrutura fica geralmente mais à ré no navio, os contêineres não podem ser empilhados acima do passadiço, para que não obstruam a visão durante navegação e manobra. No MSC Daniela esse problema foi resolvido com a aproximação da superestrutura à Proa. Agora os contêineres podem ser empilhados à Ré da mesma, e em maior número, podendo passar da altura do passadiço.

Sonda Stena Don, mais um da Classe Daniela, o MSC Beatrice, foto: Hannes Van Rijn em Amsterdan

Comparando-o com a Classe Emma, deve-se levar em conta que a Maersk sempre divulga a capacidade que seus navios possuem menores do que elas realmente são. Dizem que o Emma pode carregar até 14.500 TEU, real.   O problema do empilhamento foi resolvido elevando-se a superestrutura (Muito alta mesmo).  Porém, o MSC Daniela passará no Canal do Panamá remodelado, coisa que o Emma não vai fazer.

Outra coisa boa, é que ele utiliza menos água de lastro, e os seus tanques tem tratamento contra organismos que viajam de porto em porto, causando desequilíbrios no ecossistema do destino.

Built Ship Name Shipyard Hull Number
2008 MSC Daniela Samsung 1708
2009 MSC Beatrice Samsung 1709
2009 MSC Danit Daewoo 4135
2009 MSC Camille Daewoo 4136
2009 MSC Kalina Samsung
2009 MSC Bettina Samsung 1711
2009 MSC Irene Samsung 1712
2009 MSC Emanuela Samsung 1713
2009 MSC Eva Samsung 1714
2009 MSC Gaia Samsung 1715
2010 MSC Melatilde Daewoo 4138
2010 MSC Paloma Daewoo 4139

Os demais navios são um pouco menores, e deixo aqui algumas particularidades de cada um.

CMA CGM  Thalassa o único de sua classe, da francesa CMA CGM.

CMA CGM THALASSA, foto: Ina Hamburgo

Cosco Guangzhou, foto: Manfret

IMO number : 9305570
Name of ship : COSCO GUANGZHOU  
Call Sign : SYIE
MMSI : 240475000  
Gross tonnage : 109149  
DWT : 107277
Type of ship : Container Ship  
Year of build : 2006
Flag : Greece
Registered owner armador RENA MARITIME CORP Costamare Building, 60, Zefyrou Street & A Syngrou Avenue, 175 64 Athens, Greece.

M/V NYK VEGA, agora um do armador Japonês NYK, este é o próprio Vega, que da nome a Classe de 2 navios, foto: Jens Bold

IMO number : 9312781
Name of ship : NYK VEGA  
Call Sign : 3EIJ5
MMSI : 372218000  
Gross tonnage : 97825  
DWT : 103310
Type of ship : Container Ship  
Year of build : 2006
Flag : Panama

Agora vou aproveitar para postar alguns da minha classe favorita a Classe Colombo Express do maior armador alemão, a  Hapag Lloyd.

Colombo Express class

Capacidade para : 8.749  TEU,  sedo  730 reefer (refrigerados), com velocidade  de  25.0 knots (46.3 km/h).Todos da classe foram construídos na Coreia do Sul, nos estaleiros Hyundai Heavy Industries entre 2004 e 2005, o primeiro da classe ficou pronto em tempo recorde de 7 meses, e seu motor principal tem potencia de 93.500 hp (69,700 kW) .

O Colombo Express, opera entre os porto de Hamburgo, e principais portos da  Europa, com destino ao Sudeste da Asia, e retorna de volta em 56-dias de viagem redonda.

Os seguintes navios compõe a classe Colombo Express:

  • Bremen Express
  • Chicago Express
  • Colombo Express
  • Hanover Express
  • Kuala Lumpur Express
  • Kyoto Express
  • Osaka Express
  • Tsingtao Express

IMO number : 9295244
Name of ship : COLOMBO EXPRESS  
Call Sign : DIHC
MMSI : 211433000  
Gross tonnage : 93.750  
DWT : 103.800
Type of ship : Container Ship  
Year of build : 2005
Flag : Germany

Outra classe interessante mas somente de dois navios é a:

Seattle Express Class

Que atinge 26.6 knots…

  • Seattle Express
  • Vancouver Express

M/V Seattle Express foto.Chris Hunsicker – Rio Elba.

Nota: “TEU” é uma medida padrão de “vinte pés por unidade”, ex .   20-ft é o tamanho de um contêiner padrão intermodal. Assim um contêiner de 40-ft  equivale a 2 TEU.

Vale ressaltar que nenhum destes escalam portos brasileiros.

www.blogmercante.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: