• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Peruanos e Venezuelanos marcam presença no mercado marítimo brasileiro

Matéria publicada no site Portal Marítimo divulga a indignação do ex colunista Caê Mahan que enviou este texto sobre a entrada de peruanos e venezuelanos em nosso mercado marítimo.

Peruanos bem organizados e com uma meta bem definida, estão obtendo vistos de permanência por trabalho antes mesmo de obter o emprego, ganhando a CIR brasileira e começando a tripular navios e unidades marítimas em nossa costa. E é pela grande rede que eles trocam informações e incentivam uns aos outros a aprenderem português e virem tentar, e conseqüentemente, conseguir, a vida no nosso país.

Não cabe a mim apontar dedos e concluir o óbvio. As imagens abaixo falam por si:

[https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-snc6/s720x720/154697_10151704838470204_673720203_24421373_1199909363_n.jpg]

“Semana muito produtiva no Brasil! ” “Gente, vamos estudar português!” Diretamente do mural do grupo de Marinha Mercante do Peru.

[https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-snc6/150159_10151741113750204_673720203_24518670_1726265591_n.jpg]

[https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/575278_10151741130265204_673720203_24518721_1818463554_n.jpg]

Aqui são peruanos interesados em fazer o curso de português “para vir com força”, como diz um dos comentários.

[https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/s720x720/576306_10151741257570204_673720203_24519153_2006378055_n.jpg]

Aqui, a Transpetro oferece vagas para a Cabotagem brasileira.

E não acaba aí, o óbvio começa a acontecer bem debaixo de nossos olhos, com algumas empresas já em contato direto com tais marítimos, para articular a contratação dos peruanos em detrimento dos brasileiros. Sabemos como funciona a lei da oferta e da procura, e sabemos o que isso representa em médio prazo para todos nós, marítimos brasileiros.

Em uma das principais imagens, vemos o contato direto dos armadores (e/ou seus representantes), com os marítimos peruanos.

Um marítimo brasileiro, em conversa direta e presencial, sobre o assunto, com o sr. Severino de Almeida, Presidente do SINDMAR, me enviou o seguinte relato:

“Hoje, aproveitando que estava no sindicato, falei com o Severino sobre os peruanos. A conversa ia bem até ele ficar sabendo que eu não era sindicalizado. Foi então quando ele referiu-se aos professores da EFOMM com uma série de adjetivos inadequados e disse que estes nos fizeram pensar que somos indispensáveis, quando o único que podemos ser é importantes para a indústria, e só. Ainda afirmou que não temos idéia do mercado marítimo porque pegamos uma boa fase. Resumindo o que ele falou depois foi, que no Brasil, hoje, há cerca de 200 oficiais peruanos, que estão vindo muitos mais, e que eles podem obter a CIR brasileira e ninguém poderá fazer nada contra isso. Disse além que o que eu disse à ele era um boato, e que não era prova suficiente para o sindicato fazer algo, que levantaria só poeira! O engracado é que ele já sabia sobre as reuniões que a Escola do Peru estava tendo com alguns armadores no Brasil. Severino continuou dizendo que os peruanos sao apenas uma parte do problema pois ainda tem os venezuelanos que estão por vir no ano que vem, e a diferença do Peru é que na Venezuela tem offshore.
 A minha opinião é que as empresas vão encher de venezuelanos e peruanos, na mesma escala que os brasileiros, pra depois quando tiver muitos deles a bordo, aumentar as escalas, baixar o salários e o brasilero que quiser continuar nessa empresa, ter que aceitar.”

Fecharei os olhos para a passividade já conhecida do nosso sindicato, pois aqui falo diretamente com meus iguais, os marítimos brasileiros, coisa que eles, há muito, já deixaram de ser.

A nossa classe sempre foi vista como sendo desunida e desorganizada e aí estão as conseqüências.

Não estamos aqui incentivando o xenofobismo, e sim querendo que as coisas sejam feitas da maneira certa. Brasileiros com CIR brasileira, peruanos com a peruana, venezuelanos com a venezuelana e por aí adiante, salvo em casos de exceção, como sempre foi.

Por Caê Mahan

Fonte: Portal Marítimo

2 Respostas

  1. Bom, parabéns pela matéria e pelo blog. Colocar aqui minha opinião como ex-naval e atual acadêmico de Relações Internacionais: tal problema, era inevitável, a crescente expansão da diplomacia brasileira possui suas consequências, principalmente porque o Brasil objetiva o espreitamento de relações diplomáticas com a América Latina. Há também um fundo econômico nisto, o custo da mão de obra, na minha observação, está havendo o efeito china, mão de obra barata, só que aqui, estamos ”importando” mão de obra barata. O outro composto de fundo econômico, são investimentos, Petrobras, tem investimento no Peru e na Venezuela, uma retaliação brasileira, no impedimento de marinheiros dos dois países, pode gerar uma nacionalização dos investimentos brasileiros nos dois países, Bolívia fez isso, Argentina fez isso com a YPF mas com outros motivos. Enfim, a interesses que ultrapassam nossa capacidade, e que por mais que forcem a valorização da mão de obra local, que é o mais correto, acabam sendo nossos profissionais, impedidos de oportunidades, por interesses terceiros.

    Meu ponto de vista, como internacionalista, é esse, espero ter colaborado com vocês.

    • Caro Rodrigo,
      Na sua casa quem come primeiro: Os seus filhos ou os seus queridos vizinhos ? Partindo do principio de que quando a farinha eh pouca…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: