• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Governo do Alagoas já procura outra área para o Estaleiro EISA

O Secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, se reuniu nesta terça-feira (26), no Rio de Janeiro, com o Presidente do Synergy Group, German Efromovich, para discutir alternativas que viabilizem a implantação do Estaleiro Eisa Alagoas S.A em outra área na costa litorânea do Município de Coruripe.

Esse encontro foi marcado após o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) negar a licença-prévia para a instalação do empreendimento em uma área que comprometeria cerca de 70 hectares de mangue na região. O anúncio do órgão foi feito no último fim de semana.

Durante toda a manhã desta segunda-feira (25), um engenheiro do Synergy Group e o Diretor do Eisa Alagoas, Manoel Ribeiro, estiveram acompanhados de um consultor especializado na área de proteção ambiental em uma área no município de Coruripe, que serviria como alternativa para a implantação do estaleiro.

Esse local fica a cerca de 10km de onde seria instalado inicialmente o Eisa Alagoas, caso a licença fosse concedida, em uma região onde não há manguezal.

O Secretário Luiz Otavio Gomes afirmou que o Governo do Estado lamentou a decisão do Ibama, tendo em vista os esforços que estavam sendo feitos junto ao Synergy Group para a chegada do empreendimento.

De acordo com Luiz Otavio Gomes, as articulações foram iniciadas no ano de 2009, tendo a empresa já investido cerca de R$ 4 milhões em estudos de impacto ambiental naquela área.

“Lamentamos muito essa decisão. O Synergy Group apostou na competência do Governo de Alagoas e decidiu trazer o empreendimento para o Estado em 2009. Mesmo com a licença-prévia negada, a diretoria do estaleiro não desistiu de trazer o empreendimento. Vamos ao Rio de Janeiro para buscar uma nova alternativa e mostrar que ele ainda pode ser viabilizado, atendendo aos requisitos estabelecidos pelo Ibama”, explicou o Secretário.

Ele ainda acrescentou que o Governo do Estado não obteve qualquer tipo de prejuízo financeiro, mesmo com a concessão de incentivos fiscais, creditícios e locacionais. “Todos os estudos e investimentos foram executados pelo Synergy Group. O Governo de Alagoas atuou como parceiro institucional para dar celeridade ao processo de implantação do estaleiro”, disse.

Com as informações – Tribuna Hoje

Fonte: Portal Marítimo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: