• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

FPSO Cidade de Itajaí pega fogo em teste de mar

Uma das duas plataformas que a Petrobras planejou colocar em operação nos próximos meses para garantir a meta de produção neste ano pegou fogo durante teste de mar em Cingapura e voltará ao estaleiro Jurong. A FPSO Cidade de Itajaí, com capacidade para 80 mil barris por dia, é do consórcio Odebrecht Óleo e Gás/TK, que posteriormente afretará a plataforma flutuante à estatal petrolífera para o projeto da área de Baúna e Piracicaba. O início da operação aconteceria em outubro. Ainda não há previsão sobre possível atraso de cronograma.

Segundo a Odebrecht Óleo e Gás (OOG), o fogo, registrado nesta quinta-feira, foi controlado e não houve vítimas ou impacto ambiental. “O consórcio OOG TK FPSOs confirma a ocorrência do incêndio a bordo do FPSO Cidade de Itajaí, durante os testes de mar em Cingapura”, disse a empresa, em nota.

“As autoridades competentes já foram notificadas e estão trabalhando em conjunto com o consórcio, assim como com o estaleiro Jurong (onde a unidade se encontra em fase final de construção) para as devidas sindicâncias e investigações sobre as causas do incidente, em acordo com os procedimentos padrões adotados pelas empresas”.

O Cidade de Itajaí foi apresentado no começo de agosto pela Petrobras como uma das duas plataformas que iriam garantir as metas de produção da companhia. A segunda plataforma é o Cidade de Anchieta (100 mil barris por dia) para o projeto de desenvolvimento do pré-sal do campo de Baleia Azul.

A companhia anunciou nesta semana uma queda de produção em julho de 1,1% em relação ao mês anterior, dificultando o cumprimento da meta anual de produção. A Petrobras foi contactada, mas delegou os comentários à OOG, proprietária da embarcação.

Com as informações – Agência Estado

Fonte: Portal Marítimo

Uma resposta

  1. Segundo um informante, a causa do incêndio foi um vazamento de óleo em uma tubulação, devido ao uso de uma “junta” inadequada entre os flanges.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: