• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Expectativas da construção naval

A construção naval é um segmento que além dos 78 mil empregos diretos hoje, deve gerar mais 40 mil em até três anos, na soma dos indiretos, deve alcançar cerca de 800 mil empregos.

Setor da construção naval deve gerar nos próximos 3 anos, cerca de 40mil empregos diretos.

Setor da construção naval deve gerar nos próximos 3 anos, cerca de 40 mil empregos diretos.

Confira parte da entrevista realizada pelo Portal e TV Fator Brasil, com o presidente do Sindicato da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval), Ariovaldo Santana da Rocha no dia 06/02/2014.

Portal e TV Fator Brasil: Fale sobre a demanda firme da indústria naval brasileira para os próximos anos: a construção de navios de todos os portes, plataformas e navios de apoio.
Ariovaldo Rocha: existe demanda real, nos próximos 20 anos, para a construção naval brasileira. Essa demanda resulta da necessidade de petroleiros, plataformas de produção de petróleo, sondas de perfuração, navios de apoio marítimo, navios para transporte de minérios e grãos, navios porta-contêiners e comboios para transporte fluvial, compostos por empurradores e barcaças. A demanda existe porque os segmentos de produção de petróleo offshore, transporte marítimo local e internacional estão em expansão e o desenvolvimento das regiões Oeste e Norte exigem o transporte aquaviário para escoamento da produção.

Portal e TV Fator Brasil: Para o pré-sal e demais descobertas em andamento da Petrobras qual a demanda de navios de apoio offshore?
Ariovaldo Rocha: a observação do mercado realizado pelo Sinaval indica que a perspectiva de encomendas decorrentes da prospecção do campo Libra, com investimentos anunciados de até R$ 500 bilhões, e as notícias favoráveis do campo de Franco, podem representar demanda de 100 novos navios de apoio marítimo.

Portal e TV Fator Brasil: Existe um grande projeto de fortalecimento da indústria da construção naval que passa pelo “Conteúdo Nacional” tocado pelo Sinaval, qual é?
Ariovaldo Rocha: o projeto de implantação e fortalecimento da indústria da construção naval brasileira é uma política publicado do Estado brasileiro, no atual governo. O Sinaval participa do programa de “Conteúdo Local” na indústria naval e de petróleo e gás, através do seu grupo de trabalho que promove a integração de informações com rede de fornecedores.

Portal e TV Fator Brasil: Quantos estaleiros estão funcionando hoje no Brasil, quantos ampliando, em construção, e se tem outros que vem por aí?
Ariovaldo Rocha: o Sinaval tem 50 associados, dos quais 44 são estaleiros, os demais são empresas que participam do capital de estaleiros. Quatro estaleiros estão em implantação: Enseada, na Bahia; o Jurong Aracruz, no Espírito Santo; EBR, no Rio Grande do Sul e o Oceana, em Santa Catarina.

Portal e TV Fator Brasil: Quantos empregos tem hoje a indústria naval brasileira? E quanto ainda para crescer? 
Ariovaldo Rocha: os empregos diretos nos estaleiros são estimados em 78 mil pessoas. Há uma previsão, realizada pelo Sinaval com os estaleiros, de que nos próximos três anos sejam gerados mais 40 mil empregos, portanto, em 2017 o setor deve somar cerca de 120 mil empregos diretos. O total dos indiretos, deve alcançar cerca de 800 mil empregos. Mas, tudo depende do comportamento do mercado e dos contratos de construção de navios e plataformas de petróleo.

Portal e TV Fator Brasil: O senhor afirmaria que hoje o Brasil tem uma indústria naval robusta com tecnologia e, mão de obra especializada?
Ariovaldo Rocha: o Brasil tem hoje uma robusta indústria da construção naval, com ampla participação de empresas internacionais, que atraem investimentos dos maiores fornecedores de equipamentos e sistemas, criando um ciclo virtuoso de investimentos, implantação de unidades locais e formação de recursos humanos. Tanto no Brasil, quando nos demais países onde a construção naval tem presença relevante, existe a necessidade de aumento da produtividade, capacitação de RH e desenvolvimento de tecnologia e inovação.

Fonte: Revista Fator Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: