• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Eduardo Augusto Vidolin

O Por Onde Anda deste mês, traz o egresso Eduardo Vidolin, da 4º turma do Curso de Tecnologia em Construção Naval da Univali, estudante aplicado, ex-professor de matemática e inglês, e foi contemplado com o 1º lugar na prova escrita do ASON/II-2011. Vejam o que o Eduardo nos fala a respeito da sua vida acadêmica e profissional, e o que ele dirá aos futuros tecnólogos!

Nome: Eduardo Augusto Vidolin

Idade: 27

Cidade que mora: Navegantes (Rio de Janeiro durante o ASON)

Início e término do curso: 2007 I a 2010 II

Profissão atual: Estudante (ASON)

NavalUnivali: O que você fazia antes de iniciar o curso?

Eduardo Vidolin: Eu era professor de Inglês e Matemática Básica.

NavalUnivali: Como e porque escolheu cursar Tecnologia em Construção Naval?

Eduardo Vidolin: Curiosidade e entusiasmo por barcos.

Eduardo (á direita) no Laboratório de Construção Naval

NavalUnivali: Quanto à universidade contribuiu para o seu crescimento profissional?

Eduardo Vidolin: Muito. Ela foi essencial para me permitir seguir o caminho que escolhi: Marinha Mercante.

NavalUnivali: Gostou do curso? Recomenda? Por quê?

Eduardo Vidolin: Gostei. Fui da 4ª turma da Naval e pude acompanhar o processo de reconhecimento e melhoria contínua do curso, e que tenho certeza se mantém até hoje. Recomendo tendo em vista as inúmeras oportunidades que a área tem oferecido atualmente, mesmo com a costumeira valorização maior da engenharia e a escassez de concursos públicos para a nossa formação.

NavalUnivali: Qual a disciplina que você se interessava mais e por quê?

Eduardo Vidolin: As disciplinas de arquitetura, pois levam a essência da construção naval.

Eduardo quando se formou, logo começou a trabalhar como Fiscal do Armador da Vale no Estaleiro Detroit

NavalUnivali: Acredita que falta alguma disciplina ou assunto importante durante o curso? Qual e por quê?

Eduardo Vidolin: Acredito que sim, pois sempre falta, mas é muito difícil vencer a barreira da carga horária limitada. Acharia interessante uma disciplina exclusiva de estabilidade, abrangendo não só a estabilidade de formas, mas a de pesos também.

NavalUnivali: Conte em que área você trabalha hoje e como chegou aqui. Porque escolheu essa área?

Eduardo Vidolin: Estou cursando a Adaptação a Segundo Oficial de Náutica (ASON) no CIAGA – RJ. Na verdade eu sempre fui mais atraído pela área da navegação do que da construção.

Sobre o ASON, Eduardo declara que não foi fácil: – Entrei no segundo processo seletivo do ano de 2011 (2º Semestre). Foi o primeiro processo seletivo em que houve prova escrita, não de títulos. Essa prova não abrangeu assuntos da área naval, infelizmente. O conteúdo foi baseado nas matérias dos dois primeiros anos de engenharia, disciplinas que não vemos na Naval. Estudei sozinho, aprendi sozinho e tive a felicidade de passar em 1º lugar.

NavalUnivali: Pretende se aprimorar ou se especializar em Construção Naval? Em que área e por quê?

Eduardo Vidolin: Gostaria de fazer um mestrado em alguma área diferente, mas com possibilidade grande de aplicação na área naval. Antes do ASON eu pretendia fazer o mestrado de Métodos Numéricos em Engenharia na UFPR.

NavalUnivali: Qual o título do TCC?

Eduardo Vidolin: Estudo comparativo de resistência propulsiva entre embarcação pesqueira de aço e de madeira do vale do itajaí

NavalUnivali: Porque desse título?

Eduardo Vidolin: Interesse pela teoria de hidrodinâmica e de métodos matemáticos.

Eduardo hoje, está no Ciaga, e logo se juntará aos colegas de curso como Oficial.

Eduardo acrescenta: Hoje já passei da metade do curso e estou tendo muita facilidade, em parte devido aos conhecimentos prévios da faculdade. Posso confirmar também que a superioridade dos engenheiros é realmente falsa e tendenciosa. Hoje me vejo como Tecnólogo e tendo que ajudar os engenheiros nas disciplinas que envolvem um pouco de cálculo, como Estabilidade, Trigonometria Esférica e Ortodromia, Navegação Astronômica, etc.

Estou contente, realizado e com excelente perspectiva de futuro. Conclui.

NavalUnivali: Deixe um incentivo ou um recado aos futuros profissionais navais.

Eduadro Vidolin: Gostem do que fazem, é diferente e interessante, além do ótimo retorno financeiro que traz atualmente. Vão forte que as expectativas são boas!

Uma resposta

  1. Sou de paranaguá também, por favor me passe seu e-mail para contato

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: