• Univali

  • Seja você também um profissional da construção naval!

  • Curta nossa FanPage

  • Equipe Ubá Suy Aram

    Desafio Solar Brasil

  • ANI

  • Livro de Regras ABS

    ABS - 2008
  • Principais Estaleiros no Mundo

  • Programação de Navios

    Programação de Navios
  • Arquivos

Thiago Lemos

Quem está no Por Onde Anda da NavalUnivali esse mês, é o nosso querido Thiago Lemos, que é recém Praticante de Máquinas da Marinha Mercante do Brasil! Quando ainda em terra firme, sonhava em trabalhar embarcado, e hoje o mesmo recebe propostas diversas de empregos e uma parte dos seus sonhos ele concluiu! Veja oque o Thiago tirou proveito do curso, que segundo ele, serviu de base para concluir o ASOM com êxito! Além do mais, Thiago nos conta sobre seus orientadores de TCC, sobre o corpo docente e sobre o amplo mercado de trabalho! 

Nome: Thiago Lemos

Idade: 25 anos

Cidade que mora: Rio de janeiro.

Início e término do curso: inicio 2007/1 – término 2010/2

Profissão atual: Praticante de Máquinas.

Thiago Lemos, de acadêmico a Oficial de Máquinas da Marinha Mercante!

NavalUnivali: O que você fazia antes de iniciar o curso?

Thiagos Lemos: Antes de iniciar o curso, eu estava prestando o serviço militar obrigatório, na Marinha do Brasil.

NavalUnivali: Como e porque escolheu cursar Tecnologia em Construção Naval?

Thiago Lemos: Como eu já estava prestando o serviço militar na Marinha, eu estava envolvido na área naval. E foi lá que eu fiquei sabendo desse curso. Eu comecei a gostar muito de embarcações e tudo que envolve a área naval e a Marinha foi fundamental para a escolha desse curso.

NavalUnivali: Dentre o corpo docente (mestres e professores) como você descreve esse grupo?

Thiago Lemos: Acho que o corpo docente que tive no meu período no curso era muito bom, havia muitos professores que trabalhavam diretamente na área naval e tinham uma vasta experiência nessa área. Aprendi muito com eles!

NavalUnivali: Quanto à universidade contribuiu para o seu crescimento profissional?

Thiago Lemos: Muito, pois meu foco quando entrei no curso era de um dia poder trabalhar embarcado. Isso consegui graças ao curso de construção naval. Além disso tive uma boa base para o curso do ASOM.

Quando ainda na faculdade, Thiago participou do XXI Copinaval em 2009 no Uruguay.

NavalUnivali: Gostou do curso? Recomenda? Por quê?

Thiago Lemos: Sim, não tem como eu não gostar desse curso, pois foi ele que me proporcionou chegar à oficial da Marinha Mercante. Recomendo o curso, pois estamos vivendo uma época única na área naval, em que está faltando muita mão de obra qualificada para que possamos explorar todas as riquezas que a nossa zona econômica e exclusiva de mar territorial dispõem.

NavalUnivali: Qual a disciplina que você se interessava mais e por quê?

Thiago Lemos: Acho que quase todas as matérias do curso, só tirando as matérias básicas inicias que eram um saco, mas eram necessárias para auxiliar as matérias focadas do curso.

NavalUnivali: Hoje você utiliza o que aprendeu durante os semestres na faculdade?

Thiago Lemos: Sempre estamos tirando proveito de tudo que aprendemos. Todo o conhecimento é importante para nossas vidas. Matérias como máquinas marítimas, refrigeração, elétrica, instalação elétrica e processos de soldagem  me ajudaram muito no curso doASOM e em outras épocas que eu ainda estava trabalhando em estaleiro. Matérias como desenho técnico e softwares foram muito importantes para que eu pudesse desenvolver minhas funções com êxito.

O mesmo quando ainda trabalhava em terra firme!

NavalUnivali: Já utilizou alguma vez para aprimorar sua função em algum trabalho especifico? Conte-nos!

Thiago Lemos: Sim. Trabalhava em um estaleiro onde o projeto era muito ruim e não havia projetistas qualificados. Quando havia necessidade de dar andamento na obra, eu mesmo detalhava os desenhos, pois tinha experiência para executar a obra e sabia bem trabalhar com Auto CAD. Isso me auxiliou muito para que a obra atendesse o cronograma.

NavalUnivali: Acredita que falta alguma disciplina ou assunto importante durante o curso? Qual e por quê?

Thiago Lemos: Acho que o tecnólogo deve sair do curso com uma base melhor em interpretação de desenho naval. É vergonhoso ver um tecnólogo em um estaleiro não sabendo ler um desenho! Todos esperam que alguém com graduação na área saiba, no mínimo, interpretar bem um desenho, o que é algo básico. O curso deve ensinar mais normas como MARPOL, SOLAS, LOAD LINE e muitas outras regras estipuladas pelo IMO (Organização Marítima Internacional), pois para quem trabalha com projetos navais, entender de regras é fundamental.

NavalUnivali: Conte em que área você trabalha hoje e como chegou aqui. Porque escolheu essa área?

Thiago Lemos: Bom, atualmente eu sou praticante (Aspirante oficial da Marinha Mercante) de Máquinas e vou embarcar em um petroleiro da Transpetro. Cheguei até aqui através de concurso. Escolhi essa área porque até mesmo antes de entrar no curso de construção naval eu já tinha vontade de trabalhar embarcado.

NavalUnivali: Pretende se aprimorar ou se especializar em Construção Naval? Em que área e por quê?

Thiago Lemos: Sim. Já estou me aprimorando. O curso do ASOM, em minha opinião, é a melhor especialização que podemos fazer. Aqui aprendemos muito sobre as regras da IMO e o curso é todo focado em cima dessas normas, sendo que todas as matérias estão diretamente ligadas a nossa área. O curso todo de máquinas dispõem de uma carga horária de 1080 horas e mais 6 meses embarcado. É muito mais que uma pós – graduação qualquer que nem sempre é focada em embarcações, além de que com esse curso as portas de bons empregos em terra se abrirão também!

Da faculdade direto pra Marinha Mercante, com o super amigo Eduardo Vidolin ( que também já participou do Por Onde Anda da naval !)

NavalUnivali: Qual o título do TCC?

Thiago Lemos: Processo de Soldagem a Arco Elétrico e Consumíveis mais utilizados na Indústria Naval no Vale do Ítajai.

NavalUnivali: Porque desse título?

Thiago Lemos: Como na época eu era supervisor de estruturas, tive que aprender muitas coisas que só se aprende na vida pratica. Eu queria fazer sobre um tema que mostrasse mais sobre a vida pratica. Procurei um tema que pudesse auxiliar os futuros tecnólogos navais em suas funções no mercado de trabalho. Um tema sem muita teoria que bem pouco será útil para a vida profissional.

NavalUnivali: Como foi o desempenho do seu orientador á lhe ajudar a desenvolver o TCC?

Thiago Lemos: Foi muito bom. Como eu já estava na área e estava rodeado de profissionais qualificados em soldagem, eu precisava de um orientador que entendesse bem de regras e pudesse me ajudar a montar o trabalho, pois um TCC não é somente o conteúdo em si. Em um TCC tem que saber como se monta, como se expõe, pois ele é forjado em cima de regras da ABNT. Na verdade em um TCC não se desenvolve nada, monta-se um trabalho em cima de outros trabalhos já feitos. Meu orientador me ajudou muito na hora de montar o trabalho, a cada passo que eu avançava, a gente se falava e discutia como eu estava progredindo, uma vez que já havia muitos profissionais qualificados que me ajudavam no conteúdo de soldagem, alem do meu co-orientador, que era inspetor nível II de soldagem e sabia muito do assunto.

E aqui está, se concretizando mais um sonho!

NavalUnivali: Deixe um incentivo ou um recado aos futuros profissionais :

Thiago Lemos: Bom, o que tenho para falar para os futuros tecnólogos navais é que o mercado está vivendo uma fase muito boa, cheia de oportunidades profissionais! Mas, mesmo precisando de profissionais, o mercado é exigente, ele quer gente experiente. Por isso eu falo, vale entrar no mercado mesmo que seja uma oportunidade com pouca remuneração, pois o crescimento é rápido após adquirir o que a faculdade não poderá lhe dar, que é experiência. Vocês verão o mercado se abrir muito para vocês. Mesmo aqui no ASOM, até pouco tempo atrás, eu ainda recebia propostas de trabalho em estaleiros. E estejam prontos para viagem, pois o mercado abrange toda a nossa nação e muitas oportunidades boas estão longe de nossa região. Estejam prontos para abraçá-las, pois a recompensa valerá a pena!

Abraço e boa sorte á todos os futuros tecnólogos. Vocês, assim como eu, têm o papel de levar nossa graduação a todos os lugares. Assim cada vez mais poderemos enriquecer nosso curso, mostrando que somos bons e estamos aqui para suprir a necessidade de profissionais qualificados!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: